UNITAU inaugura entreposto de mel e derivados

A Universidade de Taubaté (UNITAU) inaugura, na próxima terça-feira, dia 31 de agosto, o Entreposto de mel e derivados em parceria com a entidade gestora Associação socioeducativa de pequenos produtores rurais de Redenção da Serra (Nutrir). A cerimônia virtual acontece a partir das 14h30, com transmissão pelo zoom

O início das atividades do Entreposto coroa uma história de 33 anos, iniciada com o Centro de estudos apícola (CEA), o programa mais antigo da Pró-Reitoria de Extensão (PREX) da UNITAU

Centro de estudos apícola (CEA)

Para a instalação do Entreposto, foi desenvolvido um projeto aprovado pela Secretaria de desenvolvimento econômico do Estado de São Paulo no valor de R$ 250 mil. Coube à Universidade, por meio do CEA, gerenciar a aplicação dos recursos para a compra de equipamentos, promover o treinamento dos apicultores e manipuladores que irão trabalhar no Entreposto. 

“O Entreposto terá capacidade operacional para beneficiar, aproximadamente, 60 toneladas de mel/mês e 800 quilos de pólen apícola/mês, gerando uma economia para os apicultores do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte, uma riqueza econômica que pode chegar a, aproximadamente, R$ 9 milhões/mês”, afirma o Prof. Dr. João Carlos Nordi, coordenador do CEA. 

Segundo o Coordenador, o Entreposto deve trazer benefícios para cerca de 300 apicultores que integram duas cooperativas e oito  associações no Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte. Os interessados podem ingressar na Associação Nutrir para utilizar os serviços do Entreposto. 

MEL

Com o início das atividades, o apicultor levará o mel centrifugado em baldes para o Entreposto, onde serão realizados procedimentos de beneficiamento do mel bruto. O laboratório de controle de qualidade do CEA-UNITAU realizará a avaliação. Com a aprovação de qualidade, o Entreposto promoverá o envase do produto, que retornará ao apicultor para a comercialização oficial de seu mel e pólen apícola. 

Entre os apicultores, a expectativa é de que as atividades do entreposto qualifiquem a produção melífera da região e aumentem a competitividade. 

Universidade de Taubaté (UNITAU)

“Vamos dar uma cara para o produto de nossa região. O meu foco é o pólen, e esse começo de atividade vai ser fundamental. Por outro lado, os produtores vão ter de se formalizar, criar boas práticas”, afirma Marco Aurélio Duarte dos Santos, produtor que iniciou sua atividade em 2017 e mantém colônias em Tremembé, Redenção da Serra e Taubaté. 

 O CEA está localizado nas dependências do Departamento de Ciências Agrárias da UNITAU, na estrada municipal Dr. José Luiz Cembranelli, 5.000 bairro do Itaim. 

ACOM/UNITAU 

Entreposto de mel e derivados

Foto:TV UNITAU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *