Supervalorização do dólar no mercado financeiro: entenda como isso pode afetar o Brasil

Diariamente, ouvimos muito falar sobre supervalorização do dólar nos telejornais. Porém, nem sempre a população sabe como a variação da moeda norte americana pode afetar o Brasil, a vida do brasileiro e o mercado financeiro.

Por isso, no post de hoje, iremos entender um pouco mais sobre esse assunto e quais os impactos da alta do dólar no país.

Alta do dólar e o mercado consumidor

A supervalorização do dólar pode afetar desde as coisas mais simples do nosso dia a dia, até as mais complexas.

A cotação do dólar, ou seja, o seu preço, é determinada pela relação existente entre a oferta e demanda entre o dólar e o real. Sendo assim, quando a procura pelo dólar no Brasil aumenta, o seu preço também sobe.

O funcionamento do mercado de câmbio no Brasil acontece sem qualquer intervenção, sendo levado apenas pela lei da oferta e demanda entre a moeda norte americana, e o real.

Porém, há situações em que o governo brasileiro intervém para manter o mercado de câmbio sob controle. Essa medida visa impedir que haja tanto uma valorização, quanto uma desvalorização em excesso.

Ainda que a moeda brasileira seja o real, o preço do dólar não deixa de impactar a vida dos brasileiros. E o principal motivo para isso é que uma imensa parte dos produtos consumidos no Brasil são importados.

Por isso, se o dólar apresenta uma supervalorização, isso tende a gerar uma inflação na economia do país.

De uma forma geral, há uma forte ligação entre os produtos consumidos no Brasil e o preço do dólar. Mais ainda do que podemos imaginar.

Um exemplo bem simples é o famoso pão francês, que comemos todos os dias no café da manhã. Apesar de ser feito aqui no Brasil, a farinha de trigo, que é o seu principal ingrediente, é importada. Sendo assim, se o preço do dólar subir, o preço do pão também tende a ser reajustado.

Como a alta do dólar afeta o Brasil e o mercado financeiro

A supervalorização do dólar pode afetar a economia do Brasil de uma forma ainda mais ampla. Podemos citar como exemplos empréstimos de empresas ou do governo.

Se eles contrataram empréstimos em dólar, e o preço dessa moeda sobe, o valor a ser pago será ainda maior na moeda nacional. Com isso, a economia do país é afetada de forma negativa.

Porém, de acordo com a Binomo, a supervalorização do dólar frente ao real não é de todo ruim. Afinal de contas, há setores que são favorecidos com essa situação, como investidores do mercado financeiro e empresas exportadoras, por exemplo.

O investidor pode aproveitar o momento de alta da moeda norte americana para ganhar dinheiro. Apesar de os investimentos mais rentáveis serem aqueles de alto risco, a supervalorização do dólar pode ser muito boa para quem investe no mercado financeiro.

Muitas companhias com ações negociadas na Bolsa de Valores tendem a ganhar muito com alta do dólar, como é o caso, por exemplo, de empresas de celulose, de mineração, aeroespacial e de alimentos. Por isso, pode ser um bom momento para investir nesses segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *