O ThermoScan foi utilizado durante a volta às aulas presenciais dos novos alunos de graduação do ITA e demonstrou eficiência e alta precisão

ThermoScancâmera termal desenvolvida pela Opto Space & Defense, do Grupo Akaer, foi utilizado pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) para monitorar a temperatura dos alunos e servidores em suas diversas dependências. Recentemente, o ThermoScan passou por um teste no evento de volta às aulas presenciais dos cerca de 130 novos alunos de graduação do ITA, com a demonstração da eficiência e alta precisão do equipamento.

ThermoScan

A função do ThermoScan no evento de volta às aulas foi identificar a temperatura corporal das pessoas que estiveram no local, já que o estado febril é um dos sintomas que pode ser apresentado por pessoas infectadas pela Covid-19. Essa foi uma das medidas de segurança tomadas pelo ITA, que contou ainda com transporte de alunos de seus estados de origem (boa parte vem da região Nordeste) em aviões da FAB e com a desinfecção das respectivas bagagens na chegada ao Instituto. Uma equipe da Akaer instalou o ThermoScan e treinou servidores do ITA para sua operação durante a recepção aos novos alunos. No evento, que durou todo o fim de semana, o equipamento foi operado por esses servidores, o que demonstra a facilidade de operação do ThermoScan.

Foto do dia do evento de recepção de volta às aulas aos novos alunos do ITA- Crédito: Divulgação/Akaer

Pró-reitor de Administração do ITA, Cel Av Luiz dos Santos Alves

Segundo o pró-reitor de Administração do ITA, Cel Av Luiz dos Santos Alves, as medições feitas pelo equipamento foram comparadas com as de outros tipos de termômetros para atestar a exatidão do ThermoScan no monitoramento da temperatura corporal, numa situação com grande afluxo de pessoas em um determinado local, e o resultado apresentou uma alta precisão.

Opto Space & Defense

Foto do dia do evento de recepção de volta às aulas aos novos alunos do ITA- Crédito: Divulgação/Akaer

“O ThermoScan possui ainda outros fatores que serão considerados em uma possível aquisição: ser um equipamento nacional, produzido por uma Empresa Estratégica de Defesa (EED) – no caso a Opto S&D – e a possibilidade de participação do ITA no desenvolvimento de novas capacidades do equipamento”, afirmou o pró-reitor.

O Opto-ThermoScan foi desenvolvido pela Opto para uso militar, mas com a pandemia do novo coronavírus, o equipamento foi adaptado para ser usado como auxiliar da saúde pública. Trata-se de um equipamento capaz de monitorar a temperatura corporal de um indivíduo em um grupo, a distância, sem a necessidade de intervenção de um agente da saúde, o que contribui para melhoria do processo de triagem, reduzindo a probabilidade de contágio nestes ambientes.

Saiba mais sobre a tecnologia Opto

Por mais de duas décadas, a Opto desenvolve soluções de imagens térmicas para aplicações médicas e de defesa. Considerando a criticidade da situação devido à pandemia de Covid-19 e a urgência na busca por soluções, foi elaborado um roteiro muito agressivo, a fim de preparar os produtos existentes para disponibilização a tempo da transição no final da quarentena horizontal.

Concebido a partir do produto SUV (Sistema Universal de Vigilância) para Veículos de Combate em demonstração no Exército Brasileiro, o ThermoScan foi adaptado para atuar como um portal a ser usado em aeroportos, escolas, fábricas e/ou áreas críticas para identificar riscos potenciais em aglomerações e passagem de grande número de pessoas, sem necessidade de medição individual.

Foto do dia do evento de recepção de volta às aulas aos novos alunos do ITA- Crédito: Divulgação/Akaer

ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica)

A expectativa da Opto é de fornecer até 100 unidades por mês, o que cobriria uma grande parcela da infraestrutura crítica estimada no país, com possibilidade inclusive de exportação. A ampla utilização destes equipamentos não teria aplicação somente neste período agudo da crise, mas também para monitorar possíveis rebotes deste mesmo coronavírus (Covid-19) em períodos subjacentes ou de outros vírus que potencialmente possam ameaçar, no futuro, a saúde da população, permitindo que medidas de contenção sejam tomadas muito mais cedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *